sexta-feira, 30 de março de 2012

Explosões Hormonais

Você já sabe o dia em que vai acontecer, ou pelo menos a semana. Só é incerta a intensidade com que ela vai entrar no seu corpo e transformar sua vida durante o período. Sim, é um tormento ao qual somos submetidas todos os meses, sem exceções. Para os homens, nada mais é que uma desculpa sem criatividade e muito mal aplicada. Qualquer ação ou palavra diferente das quais estamos acostumadas a escutar é motivo para muito stress e, quiçá, um chororô. Eles terão que agradar, caso contrário haverá sérias consequências. E nem adianta perguntar o que está acontecendo!
 
Para nós, tristes vítimas deste mal, tudo começa com um leve desconforto, uma sensação estranha que é praticamente impossível de explicar ou descrever, mas que toma conta da gente e nos fazem ficar pensativas, famintas, feias, irritadas e todas as outras muitas coisas ruins do mundo. A segunda fase é a das transformações, ou mutações: seus seios ficam extremamente sensíveis, doloridos e, às vezes, maiores - o que pode ser uma vantagem, ou melhor, é a única vantagem!; sua barriga incha como se você tivesse comido 2 kg de churrasco sozinha em plena madrugada e o seu humor passa a oscilar mais que o clima de Florianópolis no auge da primavera.
 
Contam uma piada. Você ri, mas só até lembrar-se que esta já havia sido contada pelo seu ex-namorado, e que agora ele está com outra menina (mais bonita, mais magra, com os cabelos mais brilhantes que os seus). Sim, na TPM tudo e todos são melhores do que você e agora já era, você está chorando, pensando como era feliz e não valorizou o que tinha.Alguns minutos no chuveiro chorando desesperadamente (por um motivo que você já não sabe mais qual é), você para, sai do banho e coloca qualquer roupa, afinal, nenhuma ficará boa em você mesmo.
 
Abre a geladeira e nenhuma comida dali desperta o seu interesse. Abre o armário da dispensa e lá está ele, no cantinho, escondido de qualquer ataque que possa sofrer: O chocolate! Por um motivo desconhecido, ele provoca um sorriso em qualquer garota – mesmo que não seja chocólatra. Você come devagar, saboreando cada pedacinho que entra na sua boca e provoca explosões no seu interior. Quando acaba a imensa barra, misturam-se emoções: a felicidade, por ter saciado sua vontade e a tristeza, por saber que esse doce prazer será lembrado em breve na balança. Pronto, a depressão volta.
 
Agora você liga a TV, mas nada te agrada. Então resolve parar no Telecine Touch, aquele canal que só passam filmes dramáticos. Pega um cobertor, faz cara de coitada e fica ali, sozinha, assistindo as cenas tristes e se comparando à protagonista. Mas não desgruda do celular porque imagina que a qualquer momento alguém muito importante possa ligar e falar que está indo ao seu encontro com a sua comida preferida, flores e muitos elogios - Além de uma boa dose de paciência, é claro. Afinal, o que seria da TPM sem alguém para aturá-la?

Maria Eduarda Silveira

2 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns....descreveu com perfeição esta fase feminina chamada TPM....sensacional!!!!!!!!

Equipe Labirinto disse...

Adorei o texto, Maria! Ficou muito divertido e leve. Parabéns! (: